Homocisteína, e o risco cardíaco

Se nos seus últimos exames de sangue, sua homocisteína deu alta, (acima de 10) VOCÊ PRECISAR LER ESSE TEXTO!!

Relacionada com problemas cardiovasculares, a homocisteína é um aminoácido presente no plasma do sangue. Ele acaba agindo de modo a degradar e inibir a formação dos principais componentes das artérias, sendo o colágeno, a elastina e os proteoglicanos.

Por conta disso, esse tipo de aminoácido danifica as chamadas células endoteliais, de modo a aumentar o risco da formação de trombos.

A concentração da homocisteína no organismo se relaciona a fatores nutricionais e hereditários, de maneira que a determinação do nível deste composto químico é muito importante para avaliar pacientes de risco para doenças cardiovasculares.

Níveis aumentados de homocisteína no sangue estão associados a um maior risco de:

  • Doenças cardiovasculares;
  • Aterosclerose;
  • AVC;
  • Inflamação no organismo.

Segundo estudos observacionais, transversais e longitudinais, os níveis elevados de homocisteína se apresentam como um fator de risco primário para infartos agudos do miocárdio ou morte cardíaca.

A ligação entre excesso de homocisteína na circulação sanguínea e problemas cardíacos não é novidade. Esse aminoácido, que se forma no organismo devido à ingestão de proteínas, é tema de muitos artigos e controvérsias nos meios científicos internacionais, mas até agora não havia pesquisa sobre seus níveis no sangue da população brasileira.

O projeto Determinação dos Níveis de Homocisteína Plasmática na População de São Paulo – A Homocisteína como Fator de Risco para Doenças Cardiovasculares vem preencher essa lacuna: comprova que níveis elevados de homocisteína aumentam em pelo menos 42% o risco de angina instável, um problema cardíaco que pode se repetir várias vezes.

A boa notícia é que, identificado o excesso de homocisteína no sangue, esse nível pode baixar por meio de uma alimentação controlada e a suplementação de vitaminas.

O que você pode estar fazendo de errado em sua alimentação que pode estar aumentando esses níveis?

Homocisteína alta é sinal de inflamação, ou seja, tem muita relação com seus hábitos alimentares e de vida, como por exemplo:

  • Ingestão excessiva de carne vermelha;
  • Consumo de bebida alcoólica;
  • Dieta inflamatória (alto consumo de carboidratos refinados, açúcares, frituras, alimentos processados);
  • Deficiência de Vitaminas do Complexo B (B9, B6, B12).

Uma alimentação associada a suplementação rica em vitaminas B6, B12 e Ácido Fólico ajuda a reduzir os níveis de homocisteína.

É aconselhado a suplementação alimentar com Ácido fólico (Vit. B9), Pirodoxina (Vit. B6) e Cianocobalamina (Vit. B12), para que seja possível a diminuição do aminoácido homocisteína no sangue, para isso a introdução do suplemento Happyll Dia e Noite – Bioflora, é fundamental a sua rotina.

Outra opção, e um dos principais aliados ao bem-estar é o polivitamínico Blue A-Z- Bioflora, que, devido à presença de alguns micronutrientes, auxilia no metabolismo da homocisteína.

Além disso, a Spirulina – Bioflora também é uma excelente fonte de minerais, vitaminas, e aminoácidos essenciais, importante fonte de nutrientes, assim como a Clorella – Bionatus.

 

Além dos prejuízos e risco à saúde, quando se tem a homocisteína elevada fica muito difícil você perder peso, ganhar massa muscular e ter performance no esporte.

 

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

Você deseja emagrecer?

Você acha que faz tudo certo e não emagrece?

Aí está o problema: Você acha que faz tudo certo, mas, na verdade, ainda tem itens a serem ajustados.

Hoje quero falar com quem apesar de estar se esforçando, treinando certinho, comendo bem, ainda tem tido dificuldade para perder peso. Vamos ver alguns possíveis motivos:

– Muitos sabem que o café da manhã deveria ser a principal refeição do dia. Mas menos da metade da população come o suficiente de manhã, sentindo falta de energia, vontade de beliscar nos intervalos, muita fome no final da tarde, ganho de peso e aumento do colesterol.

– Jante cedo e o mínimo possível, para acordar com fome.

– Durma mais cedo para levantar 30 minutos antes, para ter tempo suficiente para apreciar sua refeição.

– Tenha sempre uma variedade de frutas e oleaginosas (amêndoas, nozes, castanha de caju, avelãs, pinhões e etc), em casa: assim, ao acordar, já terá metade da refeição preparada.

– Deixe em sua lista de compras os leites vegetais, aveia e pão integral. Se tiver tempo, prepare você mesmo!

– Algum remédio está segurando seu desempenho, como corticoides, antidepressivos e calmantes. Leve ao seu médico sua intenção de perder peso e veja se é possível trocar a medicação.

– Você só acha que está se alimentando corretamente, enganado pelos produtos “0 açúcar”, diet/light, queijo branco e pão integral. Plot twist: esses produtos podem, sim, engordar.

– Você se alimenta bem mas escorrega na quantidade e pode não estar tendo um déficit calórico suficiente. Por isso, é tão importante o acompanhamento nutricional, para orientar individualmente o que, quando e quanto comer.

– Se você viver estressado, será bem mais difícil comer melhor, e o cortisol (hormônio anabólico para gordura, catabólico para o músculo) estará sempre alto, comprometendo o sono restaurador que prejudica o humor e controle da fome.

– Você pode ter algum problema na tireoide. Alguns médicos interpretam os exames de forma muito pragmática e descartam essa opção antes do que deveriam. O exame pode apontar para níveis dentro da normalidade, mas demonstrar tendência para o hipotireoidismo subclínico.

– O jejum começa a queimar gordura efetivamente a partir das 16h, e muitos executam a mesma estratégia de forma continua e repetitiva (faz 18 ou até 24 horas todos os dias), a alternância e variação nos protocolos tem maior eficiência!

– Finais de semana permitem mudança exagerada de bebidas, açúcares e processados, mas é preciso cuidado: são mais de 3 meses do ano de finais de semana.

– Você precisa se exercitar de forma adequada e ajustar conforme o processo de emagrecimento.

 

A seguir suplementos fundamentais para você introduzir ao seu dia a dia, e assim obter resultado efetivo na perda de medidas, mantendo sua saúde mental e física. São eles:

Maxway – Suplemento alimentar a base de Quitosana, Pectina e Picolinato de Cromo.

  • Auxilia na dieta de emagrecimento;
  • Diminui a absorção de gorduras;
  • Promove a saciedade;
  • Retardo do esvaziamento gástrico;
  • Diminui a absorção da glicose.

Secret Drink Slim (sabor tangerina) – Drink com hibisco, chá verde, pimenta e polpa de laranja.

  • Diurético;
  • Termogênico;
  • Proporciona saciedade;
  • Ação detoxificante;
  • Energizante e antioxidante;
  • Melhora a função intestinal.

Secret Drink Aqualess (sabor abacaxi) – Drink com Extrato de Hibisco, Chá Preto, Chá Verde e Matchá.

  • Elimina o desconforto provocado pelo inchaço e retenção de líquido devido o aumento da diurese;
  • Aumenta a eliminação de toxinas que sobrecarregam o nosso organismo;
  • Antioxidante;
  • Melhora a função intestinal;
  • Acelera o metabolismo.

Chá Thermo Energy – associação ideal dos compostos bioativos – guaraná, chá verde, hibisco, gengibre, cúrcuma, pimenta, canela.

  • Ação termogênica (acelerador do metabolismo);
  • Auxilia na saciedade;
  • Expressivo desempenho físico e mental;
  • Eliminação de toxinas (diurético);
  • Ação digestiva;
  • Ação antioxidante;
  • Ação hipoglicemiante;
  • Energizante e revigorante.

Green Tea – produzido a partir da planta Camellia sinensis.

  • Aumenta o desempenho físico (epigalocatequina e cafeína, aumentam o gasto energético);
  • Reduz a retenção de líquidos (ação diurética);
  • Afasta as doenças neurodegenerativas (reduz o risco de Alzheimer e Parkinson);
  • Diminui o risco de diabetes (melhora a sensibilidade à insulina);
  • Reduz o risco de doenças cardiovasculares (diminui os níveis de colesterol ruim (LDL);
  • Retarda o envelhecimento e combate os radicais livres (antioxidante);
  • Melhora o humor/função cerebral (contém L-teanina responsável pelo aumento da produção de dopamina e serotonina que trazem bem-estar).

Lipofim Laranja Moro – Laranja Moro (Citrus sinensis) associada a Spirulina, Levedura de Cerveja (Sacharomyces cereviseae), Picolinato de cromo.

  • Reduz medidas e auxilia no gerenciamento de peso;
  • Combate a gordura localizada (principalmente redução da gordura abdominal);
  • Diminuição do acúmulo de lipídeos;
  • Aumenta a sensibilidade à insulina;
  • Reduz os triglicerídeos e o colesterol.

Toda mudança requer um esforço, e mudar hábitos não é tarefa fácil. Mas, após 2 semanas, você já sentirá que o corpo estará se adaptando, e já sentirá os benefícios com mais energia, disposição e vitalidade!

 

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

 

Deficiência de Vitamina D? Pode ser também falta de Magnésio

Você sabe qual é a importância do Magnésio para a nossa saúde?

O Magnésio é um importante mineral, atuando em mais de 300 enzimas e tendo papel fundamental no desempenho físico, controle da glicose, ritmo cardíaco normal, formação dos ossos e também no nosso humor, pois está relacionado à formação da serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. E é justamente por ter esse papel que sua deficiência pode estar ligada ao favorecimento de um estado depressivo bem como a apresentação de sintomas vinculados a depressão, como sonolência, falta de apetite, insônia, ansiedade e cansaço.

Estudos indicam que os íons do magnésio regulam o fluxo de íons de cálcio nos canais de cálcio das sinapses e que na ausência deste mineral as necessidades neuronais podem não ser completamente atendidas, causando nesses neurônios alguns danos que podem se manifestar como depressão.

Todos os órgãos do corpo utilizam o mineral, em especial o coração, os rins e os músculos.

Falando especificamente para as mulheres, é importante destacar a importância da substância para gestantes. O mineral trabalha para combater o cansaço e a azia e, além disso, favorece o crescimento saudável e o desenvolvimento do feto, protegendo seu sistema nervoso. Além disso, pode diminuir o risco de parto prematuro e atua como antienvelhecimento.

Algumas fontes naturais de Magnésio são: vegetais verdes escuros, sementes de abóbora, girassol, linhaça e nozes.

No entanto, nosso solo é pobre nesse mineral devido às técnicas agrícolas que esgotam as reservas no solo. Por isso, sempre que possível, dê preferência aos alimentos provenientes de solo orgânico.

Além disso, o Magnésio pode ser depletado (esgotado) por medicamentos como antibióticos e contraceptivos orais, mais um motivo importante para suplementarmos Magnésio diariamente. 

Tantas e tantas vezes falamos aqui sobre a VITAL importância de ter bons níveis de Vitamina D, mas nem sempre falamos sobre como a vitamina D trabalha sempre junto do Magnésio, fazendo muitas vezes com que seja importante suplementar ambos.

Primeiro, sem Magnésio, a Vitamina D pode não ser absorvida.

O magnésio é o quarto mineral mais abundante no corpo, e ele ativa algumas enzimas, incluindo as enzimas que metabolizam a vitamina D.

Pessoas com altos níveis de Magnésio têm menos probabilidade de ter níveis baixos de vitamina D e pessoas que obtêm Magnésio suficiente acabam exigindo menos níveis de suplementação de Vitamina D.

Por outro lado, pessoas com níveis muito baixos de Magnésio acabam jogando fora Vitamina D, por não conseguirem metabolizá-la, e isso é muito perigoso.

Mas claro que, o Magnésio também precisa de nutrientes para ser melhor absorvido. Nosso corpo gosta de estar em homeostase (equilíbrio interno).

Por esse motivo, para uma correta e efetiva suplementação, recorra a suplementos com apresentações de Magnésio isolado e/ou associado a Vitamina D.

– CLORETO DE MAGNÉSIO P.A. (BLUE PLANET) – 130 CÁPSULAS

(Magnésio – 237mg)

 

– MAGNÉSIO DIMALATO (BIONATUS) – 60 CÁPSULAS

(Magnésio -180mg)⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

 

 – EUROFLAN RENEW (EUROLABS) – 60 CÁPSULAS

(Metilsulfonilmetano(MSM) – 100mg, Hialuronato de Sódio – 80mg, Ácido Hialurônico – 84mg, Colágeno de frango Tipo II – 40mg, Vitamina C – 45mg, Vitamina D – 50mcg (2000UI), Magnésio – 26mg)⠀⠀⠀⠀

 

– COLÁGENO TIPO II – CONDRO JOINT (BLUE PLANET) – 60 CÁPSULAS

(Colágeno tipo II – 40mg, Cálcio – 50mg, Vitamina D – 50mcg (2000UI), Magnésio – 26mg)

 

– COLÁGENO II HIALUROX (BIONATUS) – 30 CÁPSULAS

(Colágeno tipo II – 40mg, Ácido Hialurônico – 80mg, Magnésio – 170mg)

 

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

 

Vitamina B12 – Cianocobalamina

A Vitamina B12, conhecida como cianocobalamina, é uma vitamina fundamental para nossa saúde. Está envolvida na formação das nossas células sanguíneas, na síntese de DNA e desempenha um papel importante no sistema nervoso central, ajudando no funcionamento e formação dos neurônios, mantendo a cognição e prevenindo a degeneração das células. Como não produzimos esta vitamina, podemos obter de alimentos de origem animal, alimentos fortificados ou através de suplementos (oral ou injetável).

A dose diária recomendada para adultos é de 2,4mcg/dia. Os níveis ideais de B12 sérica estariam entre 400-500pg/ml. Estudos têm mostrado que mesmo pessoas com níveis considerados normais, entre 200-350pg/ml já podem apresentar sintomas leves de falta da B12.

Os sintomas da deficiência de vitamina B12 são muito variados e inespecíficos, e podem ser:

  • Anemia que leva a fraqueza;
  • Desânimo e fadiga;
  • Por afetar o sistema nervoso central, pode causar depressão e falha na memória;
  • Pode ocorrer estomatite (aftas);
  • Sensação de ardência na língua;
  • Formigamentos;
  • Fraqueza nas pernas;
  • Cãibras;
  • Até quadros mais graves de déficit motores e demências em casos mais avançados e não tratados.

Como os sintomas são muito inespecíficos, muitas vezes o diagnóstico desta hipovitaminose é demorado, o que pode levar a alterações neurológicas irreversíveis.

Portanto, fique atento se você faz parte do grupo de risco que deveria investigar rotineiramente os níveis de B12 no sangue (junto com a homocisteína e o ácido metil malônico):

  • Pessoas com absorção inadequada por disbiose;
  • Pessoas que realizaram cirurgia bariátrica;
  • Portadores de doenças inflamatórias intestinais, gastrite atrófica;
  • HIV positivo;
  • Idosos (pela redução da acidez estomacal e diminuição na absorção);
  • Pacientes com dietas restritas, principalmente veganos, também devem monitorar seus níveis de vitamina B12 e ficar atentos a necessidade de reposição.

Fique atento e comece a repor o quanto antes suplementos ricos em Vitamina B12.

Abaixo algumas sugestões de suplementos Bioflora, que tem em sua composição Vitamina B12:

HAPPYLL dia e noite – Contém 2 frascos com 60 comprimidos cada

Vitamina B12 (Cianocobalamina) – 9 mcg.

 

SECRET ESSENCE – HAIR, SKIN & NAILS (EUROLABS) – 120 CAPS

Suplemento Vitamínico para fortalecimento dos cabelos, pele e unhas.

Vitamina B12 (Cianocobalamina) – 2,4 mcg.

 

CAFÉS FUNCIONAIS E CAPPUCCINO FUNCIONAL – 150g

Vitamina B12 (Cianocobalamina) – 2,4 mcg

 

BIOMATER (BIONATUS) – 30 CPS

Suplemento alimentar de Vitaminas e Minerais para gestantes.

Vitamina B12 (Cianocobalamina) – 2,6 mcg.

 

BIOMULTI E BIOMULTI MULHER (BIONATUS) – 60 CPS

Suplemento vitamínico e mineral que auxilia na imunidade.

Vitamina B12 (Cianocobalamina) – 2,4 mcg

 

Não deixe para amanhã SUA REPOSIÇÃO. A falta de B12 pode trazer danos graves.

Se você quer saber se está com a B12 em dia, agende uma consulta com seu médico e faça o seu exame.

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

O Desequilíbrio da Microbiota Intestinal pode levar à doença de Parkinson

Hipócrates foi certeiro (ou profético) quando afirmou: “toda doença começa no intestino”.

Conforme o tempo passa, estamos aprendendo mais e mais sobre a importância de manter um intestino saudável. Mas nós sabemos como explorar a sabedoria de nosso corpo e conseguir esse nobre propósito?

Quando falamos em cuidar da saúde do nosso intestino é cuidar do nosso humor, produtividade, longevidade, e qualidade de vida. Pois saibam que existem evidências de que a microbiota intestinal pode influenciar, inclusive, no desenvolvimento de distúrbios neurodegenerativos, como o Parkinson e o Alzheimer.

No mês de abril que comemoramos o Dia Mundial de Conscientização da Doença de Parkinson, quero falar sobre dois estudos brasileiros recentes que comprovam essa ligação entre a disbiose (desequilíbrio da microbiota intestinal) e o surgimento da doença.

Segundo as pesquisas, é consistente a existência da disbiose em portadores de Parkinson esporádico (sem fator genético envolvido) com uma alta quantidade da bactéria Akkermansia muciniphila em amostras fecais desses pacientes.

O diagnóstico do Parkinson costuma ocorrer muito tardiamente e o que esses estudos têm demonstrado é que o distúrbio pode se originar muito mais cedo no sistema nervoso entérico (que controla a motilidade gastrointestinal), antes de avançar para o cérebro.

Outra descoberta é que células específicas do intestino possuem propriedades semelhantes às dos neurônios, incluindo uma proteína (αSyn) que é sabidamente relacionada com o Parkinson e outras doenças neurodegenerativas. E justamente essas células acabam por se conectar por sinapse ao sistema nervoso entérico, o que as conecta com o cérebro.

A descoberta é muito importante, e se junta à série de evidências de que a disbiose leva ao aumento de espécies de bactérias patogênicas, o que eleva a concentração da αSyn nos intestinos, e que essa proteína, migrando para o sistema nervoso central, configura um possível mecanismo de surgimento do Parkinson.

Em resumo, a má alimentação não só não faz mal hoje, como torna nosso futuro muito mais complicado, para dizer o mínimo. O bom é que isso pode ser controlado já por meio da ressignificação alimentar.

Os 7 passos a seguir colocados em forma de perguntas e respostas, são fundamentais para alcançar um sistema digestivo saudável.

É necessário aprender a nutrir seu intestino, curar a sua mente e seu corpo!

1. O que você come?

Tudo que a mãe natureza oferece para nós: alimentos integrais, frutas, legumes, castanhas, sementes…

Ou você elege os produtos processados com ingredientes artificiais e zero vitalidade?

Uma sugestão: corte os processados e sua saúde irá melhorar!

Alimente-se como seus avós que não conheciam processados, somente alimento local, da estação e se possível orgânico, e os fermentados com o propósito principal da preservação natural dos alimentos colhidos na estação.

2. Como você come?

Nós sabemos que precisamos comer saudável para nos sentirmos bem, ou seja, com pressa, no carro, na frente da TV ou do PC, em lugares barulhentos, etc., a digestão começa SEM RESPEITO, VALOR OU CUIDADO.

A forma como nos alimentamos afeta emocional e bioquimicamente a nossa digestão.

– Sentir o aroma da comida -> ativa a produção de hormônios que acionam o sistema digestivo para começar a produção dos sucos gástricos e enzimas. Um bom exemplo é o cheiro da comida da nossa mãe, muitas vezes dá um gatilho na nossa fome e digestão, chegando a escutar nosso estômago fazendo barulho, que é um preparo para a digestão.

– Sentir o sabor e mastigar -> quanto mais você mastiga tanto mais saliva você produz para ajudar o estômago e o sistema digestivo como um todo. E é exatamente por uma mastigação eficiente que percebemos o sabor e valor daquele alimento ou preparo.

3. Escuta o seu corpo?

Tudo que você sente no seu corpo físico em um nível mais sutil é a forma do seu corpo se comunicar com você. Os sintomas são sinais, a linguagem dele, que é muito pessoal, portanto silencioso e sutil. Dependendo do alimento nós podemos ter sintomas físicos completamente diferentes: enjôo, dores, coceira, problemas na pele, tosse, vômito, diarreia, irritabilidade, cansaço, doenças autoimunes etc. Como entender esta linguagem do nosso corpo? Pergunte-se: como eu me sinto agora? O que eu comi ontem à noite ou no almoço?

Um diário seria bem legal: anote tudo que você come, depois como você se sente etc. Assim você aos poucos aprende a ligar os sintomas com a comida para poder fazer melhores escolhas alimentares para você e sua microbiota.

4. Estresse, Ansiedade, Expectativas…

Viagem, mudanças, relações pessoais e profissionais, toxinas do ambiente, toxinas no alimento…

O estresse, ansiedade, excesso de expectativas provocam a produção do hormônio Cortisol, adrenalinas etc. Ao elevarmos o nível destes hormônios no organismo, as enzimas e outras substâncias da digestão diminuem. Precisamos aprender a administrar estas ‘emoções desmedidas’: atividade física prazerosa, fé, meditação, passar tempo com a natureza.

5. Propósito de vida

Se você não segue o propósito da sua vida, você vai ficando ansioso, estressado. É uma questão de tempo, do tanque de ansiedade e impotências encher-se. Enquanto isso, toda essa energia ‘cumulativa’ vai migrando e contagiando nossos intestinos.

Emoções de tamanhos diferentes afetam a nossa bioquímica, especialmente a dos intestinos – muitos estudos científicos comprovam isso. Se você segue o seu propósito com equilíbrio, mantém o seu intestino muito mais funcional.

6. Água e hidratação?

A maioria dos sintomas do nosso dia a dia, estão relacionados com a desidratação. O nosso sistema digestivo precisa de muita água para o movimento peristáltico dos intestinos. Oxigênio na água liga os minerais que ajudam na cura dos intestinos. Todo mundo precisa tomar água.

Sempre tenha água ou uma fruta madura e fresca perto de você, na sua mesa na sua bolsa, no carro, etc. No inverno precisamos um pouco menos, no verão a ingestão de água precisa aumentar. De qualquer forma, você – cérebro, intestinos, todo o metabolismo – funciona melhor com água suficiente no corpo.

Desintoxicar-se é preciso e a água é o primeiro passo: transpirar, evacuar, urinar, etc.

7. Suplementos?

A função primária do intestino é a assimilação dos nutrientes e dos compostos bioativos, mesmo se você comer a melhor comida orgânica e usar suplementos essenciais a sua saúde, você não vai absorver os nutrientes e compostos bioativos presentes, se o seu intestino não estiver saudável. É preciso restaurar e manter a flora intestinal, aumentar a população das bactérias benéficas e reduzir inflamação.

A digestão boa acontece quando todos os órgãos da digestão (estômago, pâncreas, fígado, intestino delgado etc.) trabalham juntos de uma forma sincronizada e fluida.

 

Sugiro colocar em prática os 7 passos acima, e introduzir os suplementos a seguir para um intestino em equilíbrio e saudável:

– 30 Ervas (Blue Planet) – combinação de fibras naturais que contribui com a regularidade intestinal.

– Ômega 3(Blue Planet) – diminui a população da bactérias ruins, evitando a endotoxemia (LPS – Lipopolissacarídeo (componente de membrana celular de bactérias gram negativas) que pode atravessar o intestino e chegar às células adiposas e provocar uma forte resposta inflamatória)

– Glutamina (Bionatus) – recupera as vilosidades intestinais.

 

É necessário aprender a nutrir seu intestino, curar a sua mente e seu corpo!

 

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

 

 

 

 

Menopausa

Menopausa

A menopausa é um momento marcante na vida das mulheres. “Menopausa” é o nome dado à última menstruação, que geralmente acontece entre 45 e 55 anos, caracterizando a transição entre a idade fértil e o climatério.

É um evento inevitável, que ocorre devido ao esgotamento dos óvulos e o consequente fim dos ciclos ovulatórios.

A partir deste momento, os ovários param de produzir os hormônios do ciclo menstrual, estrogênio e progesterona, época da vida denominada de climatério.

Por sua vez o climatério é o período pré e pós-menopausa no qual a mulher apresenta sintomas devido a progressiva redução na produção de estrogênio. O climatério começa na transição entre a fase reprodutiva e não-reprodutiva da mulher.

Portanto, não é tecnicamente correto dizer que uma mulher está na menopausa. O certo é dizer que a mulher teve a sua menopausa e encontra-se no climatério.

Sinais e Sintomas

Incluindo aqueles que ocorrem nos períodos pré-menopausa e pós-menopausa.

Algumas mulheres quando passam pelo período do climatério relatam alguns dos sintomas a seguir: ondas de calor (fogachos) e sudorese noturna, alteração no padrão do sono, secura vaginal, diminuição da libido, ansiedade, variações do humor, dificuldade de concentração,  memória fraca, sintomas depressivos (choro fácil, tristeza, desinteresse em fazer determinadas coisas),dor nas articulações, pele seca, queda capilar, unhas fracas, cansaço, ganho de peso, dor de cabeça, palpitações, ossos fracos (osteoporose) e desequilíbrio e tonturas.

Tratamento

A menopausa não é uma doença, é um processo natural do organismo da mulher. Quando dizemos tratamento da menopausa, estamos nos referindo ao controle dos sintomas inconvenientes da falência dos ovários e à prevenção de problemas crônicos, como a osteoporose.

O tratamento para mulheres na menopausa que podem ajudar na melhora dos sintomas podem ser divididos em  comportamentais, medicamentosos e naturais.

As pacientes se beneficiam das mudanças no comportamento e estilo de vida como alimentação saudável, pratica regular de exercícios físicos ou inicio de determinado tipo de hobby, diminuição de peso, cessação de tabagismo ou abuso de álcool.

O tratamento medicamentoso depende muito dos sintomas que a paciente relata, porém ele pode ser realizado com auxilio de reposição hormonal, antidepressivos e estrogênios vaginais, que diminuem o ressecamento local.

Suplementação vitamínica natural se dá pela busca do controle hormonal a partir de compostos bioativos que trazem efeitos benéficos no controle dos sintomas relacionados a está fase tão importante para as mulheres.

Apresentamos aqui a Amora Miura, uma variação da amora preta, um fruto de origem asiática com propriedades medicinais únicas. Por isso é amplamente utilizada na medicina natural asiática como um poderoso suplemento para tratar e proteger uma série de doenças e sintomas como os da menopausa, além de contribuir para a longevidade.

No Brasil, a Amora Miura em cápsulas ou comprimidos tem sido cada vez mais procurada como uma alternativa ao fruto ou às suas folhas, que são difíceis de encontrar em nosso país.

 

Benefícios da Amora Miura

Anula os sintomas da menopausa

A super vantagem de suplementar Amora Miura,  é a redução dos sintomas da menopausa, efeitos positivos que ela proporciona para as mulheres no período da menopausa. Isso porque ela neutraliza os principais sintomas dessa fase.

A Amora Miura se tornou uma aliada da mulher por ser rica em fitormônios, que funcionam como o hormônio estradiol, que cai significativamente quando a mulher entra na menopausa.

Também oferece benefícios para as mulheres que ainda não entraram nessa fase como o alívio dos sintomas da TPM (tensão pré-menstrual) e alívio das cólicas.

Com o uso das propriedades da Amora Miura, é possível ajustar parte da concentração de hormônios no corpo, o que deixa o processo mais fácil para as mulheres. Com os sintomas reduzidos, a entrada na menopausa é muito mais natural e saudável.

Combate o envelhecimento precoce

Entre os principais benefícios comprovados está o combate ao envelhecimento precoce. Isso porque ela é rica em antioxidantes que desaceleram a ação dos radicais livres, por isso, é uma potente aliada contra o envelhecimento e as doenças relacionadas a ele.

A Amora Miura possui antioxidantes que ajudam a prevenir o câncer, doenças neurológicas, as inflamações e as infecções bacterianas.

Promove o emagrecimento

Por seu baixo teor de açúcar, propriedades antioxidantes e substâncias que inibem o acúmulo de gordura corporal, a amora miúra auxilia no processo de perda de peso. Rica em fibras, vitaminas (principalmente as dos complexos B e K) e proteínas.

Assim como fazem os termogênicos, a Amora Miura ajuda a aumentar o volume de gordura a ser eliminada pelas fezes, facilitando a queima de gordura.

Além disso, é um produto natural indicado para pessoas que desejam manter o peso atual. Ainda que não seja o objetivo emagrecer, a Amora Miura ajuda a evitar o ganho de peso.

Faz bem para os ossos

A composição da Amora Miura nos revela uma ótima surpresa: ela é uma excelente fonte de cálcio. Além disso, é rica em outros sais minerais (potássio, ferro, magnésio e zinco) que melhoram a estrutura óssea em geral, articulações e funcionamento de órgãos importantes, como rins e coração.

Previne e trata a diabetes

Controlar os níveis de açúcar no sangue é essencial no tratamento de diabetes, já que quando a glicose aumenta, o corpo responde produzindo mais insulina. As propriedades da Amora Miura são usadas no controle da glicose no organismo, por ser capaz de estimular a produção natural de insulina.

Ajuda a reduzir o colesterol

Outro benefício da Amora Miura é para a redução do colesterol ruim (LDL).

Estudos realizados no Brasil apontaram as folhas da Amora Miura possuem substâncias que estimulam a atividade hipocolesterolêmica (diminui o nível de colesterol).

O extrato das folhas dessa fruta ajudam a diminuir o acúmulo de placas de gordura nas artérias. As principais substâncias presentes nas folhas e que são responsáveis por essa melhora nos níveis de colesterol são  a isoquercitrina e a astragalina, principalmente quando se associa a suplementação a hábitos saudáveis.

O combo que alia, boa alimentação + suplementação com Amora Miura + exercícios físicos,  além de fazer muito bem para o seu estado físico e mental, nos protege dos sintomas da menopausa.

 

 A seguir alguns suplementos que podem ser relacionados a menopausa, que traram benefícios extra para amenizar sintomas indesejáveis:

Contribuir para a prevenção de doenças cardiovasculares, também  preveni o câncer de mama e a depressão:

– Ômega 3 (Na menopausa a suplementação com Ômega 3 traz benefícios muito importantes, como prevenção de doenças cardiovasculares e câncer de mama, redução no risco de depressão, melhora nas funções de memória e foco, dentre outros.)

Combate o envelhecimento precoce:

Óleo de Coco (Efeito antienvelhecimento da pele, por ter alta concentração de antioxidantes)

Promove o emagrecimento

Maxway (Suplemento alimentar de quitosana, pectina e cromo – Reduz a absorção de gorduras, traz saciedade, favorece a perda de peso)

Faz bem para os ossos

Extra Cálcio MDK2 (Suplemento vitamínico-mineral composto por cálcio, vitamina D3, magnésio e vitamina K2)

Previne e trata a diabetes e ajuda a reduzir o colesterol

– Spirulina (Super alimento com diversos benefícios, entre eles, é indicada para o tratamento da obesidade, no controle do colesterol e diminui os níveis de glicose, além de ser um poderoso antioxidante)

 

Cada um dos benefícios citados nesse texto é comprovado pela ciência médica e farmacêutica. Nossas informações foram retiradas de fontes baseadas em materiais e produções científicas nacionais e internacionais, a fim de trazer as informações mais completas para você.

 

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

 

 

 

 

Suplementos Vitamínicos para manter-se saudável no Outono!

O outono é a estação vem após o verão e antes do inverno, sendo considerado um período de transição entre a época mais quente e mais fria do ano.

O outono também é conhecido como o período de colheitas, porque é o momento em que se inicia a queda de folhas e frutos. Isso ocorre por conta da estratégia de sobrevivência das plantas.

Devemos nos inspirar com a natureza e seguir seu exemplo. É hora de reforçar o sistema de defesa do nosso corpo, caprichar na hidratação e ter cuidados essenciais que manterá sua saúde e de sua família com vitalidade durante os próximos meses, além da necessidade de separar os casacos para enfrentar as oscilações de temperatura em diversos momentos do dia.

Durante essa época do ano é normal gripes, resfriados, alergias, aumento das dores articulares, processos inflamatórios potencializados devido às oscilações de temperaturas. Nos causando desconfortos desagradáveis.

Também é preciso estar atento às mudanças necessárias na rotina e cuidados com a saúde. Mostraremos a seguir o que é preciso ser feito para manter a sua disposição e vitalidade durante os próximos meses.

É possível enfrentar o inverno com saúde!

Embora seja uma atitude recomendável incluir peças quentinhas ao vestuário, isso sozinho não garante um outono saudável, sendo assim necessário cuidar de outros aspectos igualmente importantes, como nossa alimentação e suplementação vitamínica diária que deve ser rica em compostos bioativos essenciais para fortalecer nosso sistema imunológico, e assim enfrentarmos de frente as variações bruscas de temperaturas.

Os principais suplementos vitamínicos recomendados para esse período que tem como principal característica a gradativa redução de luz solar e oscilação de temperatura:

Óleo de Alho

Graças às suas diversas propriedades, o Óleo de Alho possui uma larga escala de aplicações, como nas doenças respiratórias. O Óleo de Alho ajuda a estimular as funções respiratórias graças às suas propriedades expectorantes e antissépticas que facilitam a respiração. Por isso, o óleo de alho pode ser usado para tratar gripes, tosses, resfriados, bronquite e outros problemas pulmonares.

As cápsulas de Óleo de Alho criam um efeito imunomodulador no organismo, o que faz com que haja fortalecimento do sistema imune, aumento das células de defesa, as quais atuam combatendo infecções causadas por bactérias, vírus e fungos. A principal responsável por esse efeito é a alicina, que inibe o crescimento e a multiplicação desses microrganismos.

Óleo de Coco

Durante o outono, quando a temperatura alterna entre dias frios e mais secos, a umidade das madeixas diminui e isso contribui para o ressecamento e a queda dos fios.

O Óleo de Coco é um óleo vegetal muito conhecido pelas suas propriedades altamente umectantes e hidratantes.  E nesse período as cápsulas de óleo de  coco traz um cuidado especial, proporcionando hidratação e combatendo a opacidade dos cabelos e da pele desidratada, devido às suas propriedades nutritivas;

Além do efeito antienvelhecimento da pele, por ter alta concentração de antioxidantes. E contribui para o fortalecimento do sistema imunológico, devido à presença de ácido láurico.

Spirulina

Consumir Spirulina reforça a imunidade. Esta é a conclusão principal de praticamente todas as pesquisas até agora realizadas. Vários estudos demonstraram a capacidade da Spirulina em multiplicar e ativar os macrófagos (células de defesa).

A Spirulina age ativando o sistema imunológico e assim reforçando sobremaneira o corpo a se manter saudável. Além dos seus muitos benefícios para nossa saúde.

 Ômega 3

O Ômega-3 é incrivelmente importante para a nossa saúde e possui muitos benefícios, como para saúde do seu coração, regulação dos níveis de triglicerídeos, do colesterol ruim (LDL), combate à inflamação e melhora do seu sono.

Estudos também mostraram que o Ômega-3 pode prevenir a arritmia cardíaca, além de ser antitrombótico (previne a formação de coágulos) e anti-inflamatório.

Green Tea

Nesse período mais fresco do ano, a tendência é o sedentarismo, por isso a necessidade de um suplemento energizante.

A cafeína e outros antioxidantes presentes no Chá Verde aceleram o metabolismo e favorecem o gasto de energia pelo organismo. Assim, o corpo queima mais gordura, culminando na perda de peso e no controle do peso.

O Green Tea funciona como um antioxidante natural. Por ser rico em polifenóis — substâncias que combatem os radicais livres do corpo —, como catequinas e flavonoides, impede o avanço do envelhecimento celular e o desenvolvimento de doenças.

Além dessas propriedades, ele é diurético e reduz os níveis de colesterol ruim.

Cloreto de Magnésio

O Cloreto de Magnésio PA é um suplemento mineral que traz diversos benefícios ao funcionamento do organismo, bem como a melhora de diversos processos metabólicos.

Essencial para a manutenção do cálcio ósseo e da densidade óssea, além de atuar no fortalecimento do sistema imunológico, na prevenção de doenças cardíacas, no aumento da biodisponibilidade de nutrientes como a vitamina D. O Cloreto de Magnésio auxilia também na contração muscular, na hipertrofia e combate as cãibras.

Perfect

O resultado de banhos quentes somados ao tempo seco típico do outono não poderia ser outro: pele ressecada, repuxada e sem brilho.

O Colágeno Hidrolisado somado ao Peptídeos Bioativos de Colágenos (Verisol), trará hidratação, elasticidade e firmeza. Na forma hidrolisada o colágeno passa a ser melhor absorvido, então por isso ele é melhor aproveitado pelo organismo.

Mas, além disso, o colágeno também traz benefícios para as unhas e cabelos, deixando-os mais fortes, brilhantes e bonitos.

Quem toma colágeno observa essa diferença em pouco tempo.

Por ser uma proteína, o colágeno também auxilia na formação muscular e permite melhor criação de massa magra.

Secret Essence – Hair, Skin, Nails

No outono cabelos e pele, ficam mais ressecados do que o normal, pois transpiramos menos e usamos a água mais quente na hora do banho.

O complexo vitamínico para pele, unha e cabelo composto por 11 vitaminas e 6 minerais, com biotina (vitamina H) e inositol na mesma fórmula, trará novamente a hidratação para cabelos secos e quebradiços, pele vitalizada e iluminada, e unhas fortes.

Um dos princípios de suplemento é o Inositol,  um dos principais nutrientes que tem a capacidade de estimular o crescimento do cabelo e prevenir da calvície.  Auxilia no crescimento saudável dos fios, reduz a queda, e torna os fios mais fortes e nutridos. Além de auxiliar  também no crescimento forte e saudável das unhas.

 Agora que você já sabe quais os cuidados com a saúde no outono, é hora de incorporá-los à sua rotina!

 O cuidado conosco e com os que amamos é fundamental para sermos mais felizes e saudáveis!

 

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

 

 

 

A Obesidade

A Obesidade

Dia 04 de março foi o Dia Mundial da Obesidade, não poderia deixar de falar dessa questão que atinge cada vez mais pessoas em todo o mundo.

A Obesidade já é considerada uma epidemia global que afeta pessoas de todas as idades e grupos sociais, e é um dos principais fatores de risco para várias doenças não transmissíveis, como Diabetes tipo 2, doenças cardiovasculares, hipertensão, problemas articulares, depressão, infertilidade, problemas respiratórios,  calculo vesícula biliar e cânceres.

Adotar hábitos saudáveis para o corpo e a mente, se informar e buscar respeitar e apoiar quem sofre com a Obesidade é a melhor forma de tratar e combater a doença.

Segundo um estudo da Universidade de Bergen, na Noruega, há um considerável aumento no risco de desenvolver câncer em pessoas que têm sobrepeso antes dos 40 anos. O estudo mostrou que se você está com sobrepeso antes dos 40 anos, o risco de desenvolver câncer aumenta em 70% no caso de câncer do endométrio, 58% para câncer renal e 29% no risco de câncer de cólon em homens, e 15% em todos os cânceres relacionados a obesidade (vale para ambos os gêneros).

Isso sem falar nas demais condições de saúde que estão associadas á obesidade, como doenças cardiovasculares, problemas articulares e respiratórios, etc., citados acima.

É sabido que mesmo uma pessoa obesa pode ter avanços significativos em sua saúde ao perder cerca de 10% de seu peso (ocorre melhora nos índices de pressão arterial, glicose e colesterol, além de diminuir a apneia do sono).

Por isso, se você se encontra nesta condição, saiba que ela não precisa ser permanente, e pequenas mudanças já podem significar melhorias em sua qualidade de vida e sua saúde!

Deseja uma vida mais saudável?

Experimente transformar (ressignificar) sua relação com os alimentos, substituindo industrializados por comida de verdade e suplementando vitaminas, minerais e fibras que irão contribuir com a nutrição e saciedade do corpo sem prejudicar sua saúde mental e física.

Para que uma alimentação seja saudável, é importante ter variedade, equilíbrio, controle de quantidade (comer o que lhe é adequado) e qualidade dos alimentos.

Já suplementar envolve fornecer ao nosso organismo a concentração de substâncias naturais de matérias-primas que o corpo precisa obter a partir da nutrição. Mais de 80% das pessoas sofrem com deficiência de nutrientes essenciais, mesmo os que buscam uma alimentação balanceada.

É através do que fornecemos ao nosso corpo que a saúde se constrói.

A partir de agora você que ainda não se suplementa, poderá aprender como viver melhor  e mais leve, através dos suplementos nutricionais Bioflora.

Suplemento número 1 para sua saciedade – MAXWAY GOLD (BLUE PLANET) – 120 CÁPSULAS

(Quitosana, Pectina, Picolinato de Cromo)

Suplemento número 2 agirá como um potente diurético – DRINK AQUALESS (EUROLABS) – 150G

(Extrato de Hibiscos, Chá Preto, Chá Verde e Matchá)

Suplemento número 3 oferece ação detoxificante e saciedade – DRINK SLIM (EUROLABS) – 150G

(Hibisco, Chá Verde, Pimenta e Polpa de Laranja)

Suplementos número 4 são responsáveis por acelerar o metabolismo – GREEN TEA (EUROLABS) – 120 CÁPSULAS

(Camellia sinensis)

– TERMOGÊNICO & ANTIOXIDANTE (EUROLABS) – 60 CÁPSULAS

Suplemento Alimentar de Cafeína com Óleo de Semente de Uva (Vitis vinífera L.)

– CHÁ THERMO ENERGY (BLUE PLANET) – 200G

(Polidextrose, Guaraná, Chá Verde, Hibisco, Gengibre, Cúrcuma, Pimenta e Canela)

– RED&BLACK (EUROLABS) –

– Caixa com 24 blísters com 4 cápsulas cada -Total de 96 cápsulas.

– Frasco com 60 cápsulas

Suplemento a base de Cafeína , Alanina, Taurina, Concentrado Hidrossolúvel de tomate (licopeno), Picolinato de Cromo e Cianocobalamina – B12.

 

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Você sabe o que altera sua microbiota intestinal?

A microbiota intestinal é formada por bactérias, fungos e quando em equilíbrio, são essenciais para a manutenção e promoção do funcionamento do organismo.

O desequilíbrio na microbiota (disbiose) pode gerar sintomas como mau funcionamento intestinal, gases, sensação de empachamento, diminuição da absorção de nutrientes e também está relacionado com doenças autoimunes como: psoríase, esclerose múltipla e artrite, por exemplo.

O uso continuado de medicamentos como antibióticos, anticoncepcionais, antiácidos (inibidores de bomba de prótons) e anti-inflamatórios, podem alterar a nossa microbiota, causando inflamações no intestino e promovendo doenças.

Para recuperar o organismo do impacto dos medicamentos, é preciso realizar pequenas mudanças no estilo de vida, como:

– Beber mais água;

– Diminuir a ingestão de alimentos ultraprocessados (refrigerantes, sucos artificiais, bolachas, cereais matinais, embutidos, nuggets, etc; )

– Aumentar a ingestão de alimentos in natura (legumes, verduras, tubérculos, castanhas, nozes, carne bovina, pescados frescos, entre outros), eles tem mais fibras, são ricos em fitoquímicos e auxiliarão na desinflamação e melhora da função intestinal;

– Comer mais frutas vermelhas como, amoras, framboesas ou açaí, pois são ricas em resveratrol, que é um potente anti-inflamatório;

– Comer linhaça ou chia diariamente e suplementar com os Óleos de Linhaça e/ou Chia, e/ou Ômega-3 (DHA/ EPA);

Importante: De acordo com artigo publicado em 2015 na revista Pubmed, mais de 90% da população mundial não ingere quantidades ideais de Ômega 3 diariamente.  Essas estatísticas demonstram também, que a maior parte da população sofre com a carência de nutrientes vitais, aqueles que nem mesmo uma alimentação saudável consegue oferecer.

– Mastigar bem os alimentos;

– Praticar exercícios que contribuem para o combate do estresse;

– Tratar a disbiose e a inflamação intestinal com alimentação adequada, aliada a suplementação é essencial.

Suplementos essenciais para afastar o desequilíbrio na microbiota:

  • ÔMEGA 3 (BLUE PLANET) – 130 CÁPSULAS
  • ÓLEO DE CHIA (BIONATUS – LINHA GREEN) – 60 CAPS + 10 GRÁTIS
  • ÓLEO DE LINHAÇA (BIONATUS) – 60 CÁPSULAS + 10 GRÁTIS
  • 30 ERVAS GOLD (EUROLABS)– 120 CÁPSULAS
  • LEVEDURA DE CERVEJA (SACCHAROMYCES CEREVISAE) – (BLUEPLANET) – 400 CPS
  • DRINK LAX (EUROLABS) – 150G
  • L- GLUTAMINA (BIONATUS – LINHA BIOPHISICUS) – 200G

“”Suplementação é o auxílio da tecnologia em nome da nutrição ideal.””

 Atenção: o ato de se automedicar pode elevar o risco de contrair doenças sérias. Evite tomar medicamentos sem o acompanhamento de um profissional qualificado.

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br

 

 

 

 

Infecção urinária de repetição: fatores que influenciam

Todos os anos, as Infecções do Trato Urinário (ITUs)) afetam mundialmente mais de 150 milhões de pessoas. Os dados apontam que aproximadamente 40% das mulheres e 12% dos homens experimentam pelo menos uma ITU sintomática durante a vida. Dentre as mulheres, cerca de 25% sofrem de ITU recorrente, ou seja, quando ocorrem duas ou mais vezes em um período de 6 meses.

A infecção urinária é um daqueles probleminhas chatos que podem atormentar a qualidade de vida de qualquer um. Embora também possa acometer homens e crianças, ela é mais comum em mulheres adultas, já que o formato do corpo feminino torna a sua anatomia mais vulnerável.

Na maior parte dos casos, o problema é causado por uma bactéria chamada Escherichia coli, que vive no intestino e é importante para a digestão, mas se torna prejudicial quando está no aparelho urinário.

As infecções do trato urinário ocorrem quando estes organismos nocivos acometem a bexiga, os rins, ureteres e uretra. Geralmente são eliminadas pelo próprio corpo. Porém, em alguns casos, o organismo está debilitado e não consegue reagir.

Alguns fatores influenciam diretamente na repetição desta condição:

Gênero: devido a anatomia feminina, as mulheres enfrentam um risco maior de manifestar a infecção urinária comparado aos homens.

Gravidez: durante a gestação, o organismo da mulher passa por alterações no trato urinário que podem influenciar na incidência de infecções.

Menopausa: as alterações hormonais que ocorrem durante esta fase da vida podem afetar as bactérias benéficas responsáveis por combater microrganismos nocivos no trato urinário.

Sistema imunológico: problemas crônicos de saúde podem aumentar o risco de infecções urinárias em pessoas com o sistema imune prejudicado. Diabetes, Mal de Alzheimer, pessoas com lesões na medula espinhal ou danos nos nervos ao redor da bexiga e anormalidades do trato urinário.

Atividade sexual: durante a relação sexual, é possível que bactérias se transportem das genitálias e ânus para a uretra, causando a infecção.

Higiene pessoal: certos hábitos nocivos de limpeza pessoal podem causar infecções, seja por meio de uso de duchas, limpar de trás para frente após urinar ou evacuar e segurar a urina por muito tempo.

Públicos vulneráveis: são pessoas com diabetes descontrolada e homens acima de 50 anos (faixa etária onde ocorre o crescimento da próstata e uma possível retenção de urina na bexiga).

Como tratar uma infecção urinária de maneira natural.

O tratamento padrão preconizado para as ITUs é o uso de antibióticos. No entanto, o que vemos é uma crescente incidência de resistência bacteriana que justifica a necessidade de alternativas terapêuticas e preventivas diferenciadas.

O grande número de mulheres que apresenta infecções recorrentes evidencia também o quão perigoso pode ser o ciclo vicioso que envolve o uso de antibióticos. O tratamento com antibióticos pode causar efeitos não desejados como a destruição da microflora benéfica, o que, consequentemente, causa a infecção oportunista por fungos (candidíase), além de favorecer a crescente resistência bacteriana.

Os melhores suplementos vitamínicos para auxiliar na prevenção e cuidados com a infecção urinária.

Cranberry (Bionatus)- As proantocianidinas (PACs) do Cranberry, ligam-se às fímbrias tipo II das bactérias, evitando que se “agarrem” ao revestimento celular do trato urinário e sendo mais facilmente eliminadas.

Vitamina C (Bionatus) – Algumas infecções urinárias crônicas podem ser controladas com uso da Vitamina C, que deixa a urina mais ácida e, com isso, dificulta a proliferação de algumas bactérias.

Dream Tea (Dream Team) – Beber muita água durante todo o dia, associado com a ação diurética do Chá da manhã Dream Tea, que contém entre seus ingredientes a presença de chá verde, hibisco e carqueja, irá auxiliar a diluir a urina e aumentar a excreção urinária.

Levedura de Cerveja (Blue Planet)- Promove a reconstrução da flora intestinal (rico em fibras, importante probiótico e melhora o processo digestivo). Suplementos probióticos funcionam como aliados contra a infecção urinária. Isso porque ajudam a sustentar um equilíbrio saudável de microrganismos no intestino, vagina e no corpo em geral, além de fortalecer o sistema imunológico.

Óleo de Alho (Blue Planet) – O Óleo de alho tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias devido à alicina presente no alho, que ajuda a combater os sintomas da infecção urinária como dor ou queimação ao urinar. Além disso, auxilia no fortalecimento do sistema imunológico e diminuir a duração da infecção urinária.

 

Farmacêutica Bioflora – Eliane Campos

www.bioflora.com.br